Suzano Vôlei encerra 2021 com foco na Superliga B

Ano de retorno de equipe teve título e acesso na terceira divisão nacional


A equipe do Suzano Vôlei está encerrando o ano de reestreia cinco meses após a apresentação do time profissional e das primeiras partidas. O período marcou o retorno da cidade ao circuito profissional do esporte em nível estadual e nacional com grandes campanhas e ações para restabelecer a antiga paixão da “Capital do Vôlei”.


O novo time profissional montado pelo Suzano Esporte Clube (SEC) foi apresentado nas primeiras semanas do mês de agosto em evento na Adega 33. A proposta de iniciar o processo de reestruturação do voleibol no município começaria com duas disputas oficiais em 2021, com o ano de 2022 no horizonte. Após pouco mais de cinco meses de atuação, os objetivos iniciais do clube foram cumpridos.


Em 16 partidas disputadas entre agosto e dezembro, o Suzano Vôlei conquistou 11 vitórias e cinco derrotas, fazendo jogo duro contra equipes do alto escalão sul-americano, como a seleção do Chile nos amistosos de estreia da equipe que, na ocasião, retornava ao cenário profissional após 14 anos de ausência.


No Campeonato Paulista, os suzanenses tiveram campanha de destaque ao desafiar equipes consolidadas do voleibol nacional por uma das vagas na semifinal, atingindo a quinta posição do torneio chegando à última rodada fazendo história frente às equipes. O grande destaque da trajetória do Suzano Vôlei no estadual foi a vitória contra o Vôlei Renata por 3 sets a 2 na estreia, sendo essa a única derrota imposta ao clube que viria a ser campeão semanas depois.


Posteriormente, já no mês de novembro, o time do Alto Tietê entrou em quadra para a disputa da Superliga C, considerada como principal objetivo do clube no ano. A busca pelo título e a conquista da vaga para a Superliga B do ano seguinte foi com o apoio da torcida que pode acompanhar a Etapa São Paulo do torneio na Arena Suzano após meses de cuidados contra a Covid-19. Em uma semana de jogos, os suzanenses venceram todas as suas cinco partidas para garantir a classificação e subir o primeiro degrau rumo ao topo do esporte nacional.

Na visão do treinador Alessandro Fadul, os trabalhos intensos foram cruciais para fortalecer a equipe e alcançar as metas traçadas, sendo essa a base para os desafios de 2022. “Foram cinco meses de muita intensidade dos atletas, que não só treinaram muito para criar um entrosamento e potencializar suas características, como fizeram campanhas fortes nas competições que disputamos, além dos amistosos. Estamos contentes e prontos para seguir firmes para o nosso grande desafio da temporada, a Superliga B”, relatou.


Além de Fadul, a comissão técnica suzanense contou desde o começo do ano com os trabalhos da supervisora Ana Paula Ferreira, dos assistentes técnicos e ex-atletas Crystal Santanna e Cássio Leandro, do analista de desempenho Bryan Vanzan, do preparador físico Itamar “Titi” Schumacher e dos fisioterapeutas Leonardo Quadrado e Ian Bueno. Em outubro, a equipe recebeu Chico dos Santos, multicampeão com as Seleções Brasileiras masculina e feminina para coordenar os trabalhos técnicos em quadra.


Os bons resultados em quadra não foram as únicas ações feitas pelo time no período de atividades. Ao longo dos meses, o Suzano Vôlei realizou uma série de ações e visitas a centros e escolas da cidade, promovendo o esporte. Em especial nos dois últimos meses do ano, integrantes da comissão técnica e os atletas do time visitaram as escolas estaduais Professor Raul Brasil, Tochichico Yochicava e Roberto Bianchi, além de participar de eventos especiais de patrocinadoras da equipe, como o Suzano Shopping e a Faculdade Piaget. Outras ações foram as visitas na Guarda Mirim de Suzano e a participação na cerimônia de abertura da 7ª Olimpíada Regional das Apaes, sediada na Arena do Parque Max Feffer no mês de novembro.


Outra das grandes ações conduzidas pelo clube foi a inédita peneira masculina, realizada no mês de dezembro. Os testes reuniram mais de 130 jogadores com o objetivo de provar seu valor e habilidades para integrar as equipes de base sub-19 e sub-21 de 2022, com análise e orientação feita pela comissão técnica do elenco profissional do time.


A supervisora Ana Paula Ferreira destacou o empenho do time no primeiro quadrimestre de atividades, exaltando o apoio recebido da torcida suzanense. “Este foi um quadrimestre proveitoso com várias ações e disputas, em que fizemos uma boa campanha no Paulista e atingimos nosso principal objetivo de 2021 que era a conquista da Superliga C em casa. Desde o título em novembro, nossa expectativa para a próxima competição é grande e estamos ansiosos para lutar por uma das vagas na segunda metade da temporada”, conta.

A Superliga B de 2022 começa em janeiro com término previsto para abril, garantindo três meses de competição em nível nacional no primeiro semestre. O Suzano Vôlei disputará uma das duas vagas para a primeira divisão do voleibol nacional da temporada 2022/23.


“Sempre lembro que sem o apoio da cidade e de nossos patrocinadores, nada disso seria possível. Temos uma relação muito forte com os grupos e empresas que investem na nossa equipe, através de recursos, materiais e outras ações que fortalecem nosso time em busca dos objetivos que traçamos. Agradecemos e muito a todos neste final”, relatou Ana.


O clube encerrou o ano com uma série de acordos e patrocínios, incluindo vários apoiadores do município. Atualmente, a equipe recebe o apoio das empresas Suzano Shopping, Adega 33, Faculdade Piaget, Sanofi Farmacêutica, NGN Engenharia, Renovar Saneamento, Radial Transportes, Assibraff, MRV Engenharia, SmartFit, Ceoot Fisioterapia, Subway (unidade Suzano Shopping), Saint Nicholas Medical, IonNutri, Ibar Refratários, Grife dos Pães, Centro Elite Body, Apollo Grill, Concept Implantes, Bananas Taipa e TNT Energy Drink, além da Prefeitura de Suzano.

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email